O Brasil passa por um fenômeno de discussão sobre ética em praticamente todas as facetas da sociedade. Das investigações sobre os relacionamentos suspeitos entre políticos e grandes empresas até os privilégios recebidos por funcionários públicos, o momento parece ser de lavação de roupa suja. O tema ética na saúde também está em voga, com um aumento da pressão popular sobre as operadoras e prestadores de saúde clamando por mais transparência e menos corporativismo. 

Particularmente para as operadoras, o uso de ferramentas de analytics pode ajudar na resposta aos insatisfeitos e também no aprimoramento dos processos de governança corporativa, que resultarão na redução de desperdícios assistenciais e em maior apoio para a entrega de saúde aos seus clientes. 

Com base no artigo “4 ways analytics can help a compliance team” (acesse o original aqui) preparamos uma lista com de exemplos de benefícios do analytics para as principais funções existentes nos processos de governança. O analytics passa a ser um aliado de quem está na linha de frente das atividades de compliance, na medida que a informatização dos prontuários e dos processos de gestão gera um volume crescente de dados, que podem dar novos insights sobre assuntos financeiros e regulatórios que antes não estavam disponíveis. 

Segundo a consultoria de Gestão Hayes, o uso de analytics pode melhorar significativamente a comunicação entre o time de compliance e outras áreas da organização, principalmente para o responsável pelos processos, auditores, instrutores e investigadores. 

Como o analytics ajuda o responsável pelo compliance  na melhoria da ética na saúde

O responsável pelo time de compliance consegue, através do analytics, ter uma visão global da organização como um todo. O uso cada vez maior de analytics dá para eles as ferramentas para direcionar ações sobre os riscos emergentes, resultantes da identificação de variações e mudanças significativas nos dados coletados. 

As ferramentas alavancam a eficácia dos programas de compliance pela disponibilidade de acesso direto aos dados, sem precisar solicitá-los para outros times dentro da operadora de saúde (já tratamos sobre segurança de dados e compliance neste artigo). Isso ajuda muito o time quando precisa conduzir investigações mais detalhadas sobre beneficiários, médicos, provedores, tratamentos e demais componentes do cuidado com a saúde dos seus clientes. 

Um programa de analytics permite que o responsável visualize painéis que mostrem dados sobre áreas especificas de risco em potencial, com possibilidade de detalhá-las rapidamente até no nível dos itens que compõem uma conta médica. Isso libera tempo do responsável para trabalhar na identificação de eventos e riscos em potencial. 

ética na saúde

Como o analytics ajuda os auditores na melhoria da ética na saúde

A rotina de auditoria frequentemente consiste na revisão de casos coletados de uma amostra, a qual não necessariamente possui um contexto em comum e por isso mesmo deixa o auditor com uma visão limitada da situação atual. Com o analytics, o auditor não precisa acabar seu trabalho na revisão da amostra de casos. Depois disso, pode usar o analytics para aprofundar a investigação pela identificação de padrões de consultas e tratamentos propostos pelos médicos, que ajudarão a entender melhor as solicitações de autorização, contas e pagamentos realizados. 

Uma revisão profunda pode ajudar a revelar novas questões ou prover evidências sobre as já identificadas. Um auditor pode pegar essas constatações e cruzá-las com os resultados da auditoria para ver se existe alinhamento. Este tipo de revisão estendida pode também trazer à tona outras questões que podem ser tratadas com os médicos. Esta abordagem baseada em análises faz com que o processo de auditoria seja muito mais completo e eficiente, além de dar ao auditor uma visão mais global das atividades da organização, ao contrário de ficar limitado a um período particular ou uma amostra limitada de contas auditadas. 

Como o analytics ajuda os instrutores na melhoria da ética na saúde

A revisão de dados de alto nível provenientes do analytics fornece benefícios significativos para os instrutores. Usando analytics, o instrutor ganha uma visão mais ampla quando realiza treinamentos sob demanda ou individualmente para os médicos. 

Os dados do analytics também podem ajudar no treinamento de novos médicos de unidades especializadas. Os instrutores são capazes de pesquisar a especialidade antecipadamente, se familiarizar com os diferentes procedimentos e serviços envolvidos e identificar como cada um deles é cobrado. Estas informações são muito valiosas para os instrutores, já que fornece para eles uma linguagem comum que melhorará a comunicação para começar ou acompanhar os treinamentos com médicos, clínicas ou unidades especializadas. 

Como o analytics ajuda os investigadores na melhoria da ética na saúde

Algumas questões sobre uso indevido irão inevitavelmente aparecer e será útil para os investigadores fazer uma revisão dos dados sob um ponto de vista mais amplo. Estes geralmente estão focados em eventos singulares como violações potenciais de leis e regulamentações. A revisão dos dados coletados através de uma ferramenta de analytics permite que os investigadores vejam instâncias individuais dentro do contexto da área envolvida ou da organização como um todo. 

Algumas vezes, o investigador precisa realizar uma investigação minuciosa com um relatório escrito, sobre todas as potenciais violações, que descrevem em detalhes a conduta sob foco. Com o acesso sobre as informações detalhadas, resultantes de uma ferramenta robusta de analytics, o investigador poderá chegar rapidamente ao cerne da questão para ajudar na mitigação de penalidades. 

 Conclusão 

O uso de analytics na saúde está se provando significativo para a redução e frequentemente para evitar riscos. Está também se tornando um componente importante na ajuda aos indivíduos do time de compliance, tornando o programa de governança mais forte e eficaz. Isto gerará um grande benefício na redução de desperdícios assistenciais e no fortalecimento da ética para as organizações de saúde como um todo. 

Comentários

blog-dictas